LEMOS EM CASA – “A nossa casa está a arder: a nossa luta contra as alterações climáticas” de Greta Thunberg (Editorial Presença)

22 Junho, 2020

Cota: 82E-9-THU,

Matilde Oliveira, 9.º E.

Quando comprei o livro da Greta, “A nossa casa está a arder”, queria aprender mais sobre como ser ecológica e ajudar o meio-ambiente, queria ajudar e sentir que estava a fazer algo em prol da saúde do planeta, mas assim que comecei a ler percebi que o livro ia muito além das simples medidas ecológicas.

No início, achei que tinha sido enganada pelas letras grandes associadas ao nome Greta Thunberg, contudo, ao longo da leitura, fui percebendo que, mesmo quando o tema é sobre ambiente e ecologia, a mensagem é bastante mais profunda e abrangente. Problemas familiares, pessoais, feminismo, como toda esta luta começou e muito mais …

Apesar de o livro ter sido escrito em conjunto, dentro do círculo familiar, a “voz” principal é a da mãe, Malena Ernman, que nos relata a rotina da família e como ela e o marido Svante gerem as suas profissões (cantora e ator, respetivamente), e a sua vida pessoal, com duas filhas com problemas de saúde mental. Greta, a filha mais velha, com síndrome de Asperger, PHDA (perturbação de hiperatividade e défice de atenção), transtorno obsessivo compulsivo e ainda mutismo seletivo (a pessoa recusa-se a falar em determinadas situações) e ainda a filha mais nova Beata (três anos mais nova que Greta), com problemas do espectro do autismo que a fazem estar frequentemente envolvida em confrontos com os colegas da escola.

Para a Greta só há bem ou mal, preto ou branco, ambiente ou economia, algo que para nós pode ser excessivo, mas para ela é uma realidade. Assim, Greta diz que não é no futuro que devemos pensar e no que fazer até lá, mas sim no aqui e no agora, que têm de ser trabalhados.

Uma das medidas que ela tomou sozinha foi a greve à escola pelo ambiente, em que todas as sextas-feiras se sentava à porta do parlamento sueco com um cartaz com o nome do seu movimento “Greve escolar pelo clima”.

Quando refere, no seu livro e nas entrevistas em que participa, que “ninguém é demasiado pequeno para fazer a diferença”, realça que qualquer um pode ajudar, independentemente da idade, desde que acredite no que faz.

Acho que este livro, para além de nos ensinar muito sobre o ambiente e tudo o que a ativista Greta Thunberg faz por isso, nos transmite a importância de usar a nossa voz para expressar a nossa opinião em temas atuais e relevantes.

O livro adequa-se a todas as idades e penso que o único requisito para o lermos é gostar do tema ambientalista e climático e estar disposto a perceber como começou toda esta luta, vinda da parte da família Thunberg.

No Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *