Os Maias, Eça de Queirós

14 Dezembro, 2018

Trata-se da obra-prima de Eça de Queirós, publicada em 1888, e uma das mais importantes de toda a literatura narrativa portuguesa. Vale principalmente pela linguagem em que está escrita e pela fina ironia com que o autor define os caracteres e apresenta as situações. É um romance realista (e naturalista), onde não faltam o fatalismo, a análise social, as peripécias e a catástrofe próprias do enredo passional.

A obra ocupa-se da história de uma família (Maia) ao longo de três gerações, centrando-se depois na última geração e dando relevo aos amores incestuosos de Carlos da Maia e Maria Eduarda.

Mas a história é também um pretexto para o autor fazer uma crítica à situação decadente do país (a nível político e cultural) e à alta burguesia lisboeta oitocentista, por onde perpassa um humor (ora fino, ora satírico) que configura a derrota e o desengano de todas as personagens.

One Comment

  • Aurora Santos 14 Dezembro, 2018 at 15:59

    É um livro bom apesar de ser bastante descritivo nos primeiros capítulos! Apesar de tudo tem uma boa linguagem e uma boa gramática tal como uma ótima narração que nos leva a apreciar imenso esta obra maravilhosa de Eça!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *